Exposição Educação pela Pedra é prorrogada no MUPA até o final de setembro
15/06/2021 - 10:22

Educação pela Pedra, a exposição que marca a primeira ação da parceria entre o Museu Paranaense e a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) de Recife (PE), teve seu período de visitação prorrogado até o dia 26 de setembro deste ano. O público terá um pouco mais de tempo para visitar ou revisitar essa mostra tão especial, que tem como eixo temático o centenário de nascimento do escritor e poeta recifense João Cabral de Melo Neto. A curadoria é assinada por Moacir dos Anjos.

 

As obras apresentadas investigam os afetos canalizados pelos versos do poema que dá nome à exposição, escritos em 1966. “O poema nos apresenta a pedagogia da pedra e a sua capacidade de nos ensinar por ela própria, uma cartilha muda, mas que nos educa. Pode ser entendida como a metáfora de nossa relação com a arte: a capacidade que a arte tem de nos emancipar e educar por ela própria, nos fazer ver o mundo de outra maneira”, comenta o curador, que inaugurou a ponte aérea do projeto no final de novembro de 2020 para a montagem da mostra.

 

Inaugurada oficial e presencialmente para o público no início de 2021, a mostra conta com obras de diversos artistas brasileiros, como Oriana Duarte, Marcelo Moscheta, Jonathas de Andrade, Jimmie Durham, Cinthia Marcelle, Traplev, Agrippina Manhattan, Louise Botkay e Randolpho Lamonier, além de Caetano Veloso, que só entrou na montagem curitibana. A canção do músico baiano “If you hold stone”, que permeia a mostra, foi composta no exílio em homenagem à artista brasileira Lygia Clark e descreve a experiência de interagir com o trabalho da artista, sugerindo que o contato com a pedra gera conhecimento.

Os trabalhos desses artistas contemporâneos dialogam de forma direta ou indireta com as lições do poema de João Cabral: a resistência, a concretude, a concisão e a impessoalidade. São audiovisuais, instalações e fotografias que desafiam o espectador na capacidade de articular a arte com a sua própria bagagem e aspirações.

 

Sobre a Fundação Joaquim Nabuco

A Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) é uma fundação pública com regime de direito privado, vinculada ao Ministério da Educação. Sediada no Recife (PE) foi fundada em 1949 pelo sociólogo Gilberto Freyre com o propósito de preservar o legado histórico-cultural do político abolicionista Joaquim Nabuco. A Fundaj é formada por três diretorias: Pesquisas Sociais; Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte; e Diretoria de Formação Profissional e Inovação.

 

 

SERVIÇO 

Exposição Educação pela Pedra 

Lei de Incentivo à Cultura

Patrocínio: BRDE, Sanepar, Copel

Parceria: Fundação Joaquim Nabuco e Ministério da Educação

Realização: SAMP, Museu Paranaense, Secretaria da Comunicação Social e da Cultura, Governo do Estado do Paraná, Secretaria Especial da Cultura – Ministério do Turismo

Aberta à visitação do público até 26 de setembro de 2021.

Confira os horários de funcionamento do MUPA acessando o site e nossas redes sociais:

www.museuparanaense.pr.gov.br

facebook.com/museuparanaense

@museuparanaense

Entrada gratuita



 

GALERIA DE IMAGENS

Últimas Notícias