Notícias

12/12/2017

Museu Paranaense é o primeiro do Paraná a integrar o Programa Memória do Mundo da UNESCO

Renato Carneiro Jr. recebe o certificado MoWBrasilO diretor do Museu Paranaense (MP), Renato Carneiro Jr., esteve na sede do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, no Rio de Janeiro, na última quinta-feira (07/12), para receber o certificado MoWBrasil 2017, edital que selecionou parte do acervo de Vladimir Kozák do Museu Paranaense como patrimônio documental da humanidade e do Brasil pelo Programa Memória do Mundo da UNESCO. O MP é o primeiro museu do Paraná a integrar o programa.

“Receber o certificado do programa Memória do Mundo da Unesco no Brasil foi um avanço muito grande porque comprova que o acervo do museu não é só do MP mas de toda a humanidade. Aumenta bastante a nossa responsabilidade mas também a nossa visibilidade. Em decorrência desse prêmio que recebemos já ocorreram várias tratativas para outras exposições e para participação em eventos nacionais”, comentou Carneiro Jr.

As obras selecionadas correspondem ao acervo iconográfico, filmográfico e textual dos povos indígenas brasileiros, produzidos entre os anos 1948 e 1978, período em que Kozák realizou várias filmagens, algumas pessoais e outras para a Universidade Federal do Paraná (UFPR), entre elas um documentário sobre os indígenas Xetá, povos que viviam isolados até então.

Vladimir Kozák
O acervo de Vladimir Kozák compreende filmes, fotografias, desenhos, documentos textuais e aquarelas que retratam diferentes temas, como o cotidiano de povos indígenas, da Amazônia ao sul do Brasil, manifestações da cultura popular, pesquisas arqueológicas, faunísticas e florísticas, além de um Brasil de 1936 a 1978, com aspectos de pequenas comunidades a grandes cidades como Rio de Janeiro, Salvador, Belém, Joinvile. Trata-se de um documentarista que traduziu com imagens poéticas o passado de um Brasil ainda a ser conhecido.

O programa
O aumento da conscientização sobre a preservação e acesso ao patrimônio documental de várias partes do mundo deram origem ao Programa Memória do Mundo, criado em 1992 pela UNESCO. A seleção de acervos é feita a cada dois anos em conjunto com o Conselho Internacional de Arquivos.

Fonte: SEEC

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.