MUPA na Semana de Performances da Bienal de Curitiba
19/11/2019 - 14:50

De 18 a 24 de novembro, a Semana de Performances da Bienal de Curitiba reune seis artistas especializados em performance arte, que apresentarão seus trabalhos em espaços públicos urbanos de Curitiba. Dos seis artistas confirmados para essa edição, três são brasileiros (Rosa Luz, Fernando Moleta e Irma Catalia), e os outros três artistas vêm da Irlanda (Sandra Johnson), Escócia (Alastair Maclennan) e Estados Unidos (Marylin Arsem) exclusivamente para as performances em Curitiba.

Rosa Luz
A artista Rosa Luz que fará performance no Museu Paranaense nesta quarta-feira, 20/11, às 21h.

Fernando Ribeiro, especialista em performance desde 1999 e curador da Semana de Performances da Bienal, traça um paralelo entre o tema geral da 14ª Bienal de Curitiba: “Fronteiras em Aberto” e esta nova edição da Semana de Performances. Para ele, uma das principais fronteiras que a performance extinguiu foi a que delineava arte e vida. “Mas também outras fronteiras foram dissipadas”, afirma, “como aquela que busca enquadrar a performance dentro de campos artísticos específicos: ela atravessa as artes visuais, dança, música, literatura, novas mídias e o que mais possa vir”. Para o curador, a performance é responsável por embaralhar todas essas fronteiras e confundir quem busca uma geografia delineada entre todas as artes.

Além da curadoria de Fernando Ribeiro, a Semana conta ainda com a curadoria adjunta de Vivi Villanova, curadora do Pavilhão Digital da Bienal de Curitiba e que apresenta a artista Rosa Luz no âmbito da Semana de Performances, além da presença de Rosa como uma das artistas convidadas para o Pavilhão Digital. Na quarta-feira, o Museu Paranaense recebe Vivi Villanova e Rosa Luz para uma conversa aberta às 17h, antes da performance da artista, marcada para iniciar 21h no mesmo local.

Em 2019, a Semana de Performances da Bienal de Curitiba dialoga com a realização do 1º Simpósio Internacional de Performance Arte, evento que conta com apoio da Bienal de Curitiba e é promovido pelo Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC-PR), temporariamente funcionando nas salas 8 e 9 do Museu Oscar Niemeyer. O Simpósio propõe uma reflexão teórica e prática inéditas sobre a performance arte na cidade de Curitiba, com a participação de artistas convidados a apresentarem seus trabalhos durante a Semana de Performances da Bienal de Curitiba. Para mais informações sobre o evento, acesse o site do MAC-PR.

PROGRAMAÇÃO | SEMANA DE PERFORMANCES DA 14ª BIENAL DE CURITIBA
segunda-feira (18.11)
19h30: bate-papo de abertura
local: PF espaço de performance art
Rua Brigadeiro Franco, 2119, Mercês

terça-feira (19.11)
11h: performance da artista Irma Catalina
local: Rua Barão do Serro Azul, 31, Centro. ao lado da Catedral, próximo à escadaria do TUC.

quarta-feira (20.11)
12h: performance do artista Alastair Maclennan
local: Boca Maldita (calçadão da Rua XV de Novembro)

quarta-feira (20.11)
17h: conversa com a curadora Vivi Villanova e a artista Rosa Luz
21h: performance da artista Rosa Luz (curadoria de Vivi Villanova)
local: Museu Paranaense
Rua Kellers, 289, São Francisco


quinta-feira (21.11)
15h: performance do artista Fernando Moleta
local: Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999, Centro Cívico

sexta-feira (22.11)
11h: performance da artista Sandra Johnson
local: Biblioteca Pública do Paraná
Rua Cândido Lopes, 133, Centro

sábado (23.11)
10h: performance da artista Marilyn Arsen
local: Passeio Público
Rua Presidente Carlos Cavalcantti, s/n, Centro

domingo (24.11)
14h às 18h: encerramento da Semana de Performance no Museu - 1º Simpósio Internacional de Performance
local: Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999, Centro Cívico

Sobre a Bienal
A 14ª Bienal de Curitiba acontece de 21 de setembro de 2019 até 01 de março de 2020. Nesta edição conta com o tema “Fronteiras em Aberto”, assinado pelos curadores Adolfo Montejo Navas e Tereza de Arruda. A programação geral terá a participação de artistas dos cinco continentes, com destaque para artistas da Rússia, Índia, China e África do Sul – países membros do bloco BRICS.

Esta edição ocupa todos os museus e centros culturais de Curitiba, e também conta com sedes em outras cinco cidades do Paraná, além de Florianópolis (Santa Catarina) e Brasília (Distrito Federal). Ao longo dos meses de realização do evento, o público contará com uma agenda intensa de circuitos, palestras, intervenções urbanas, oficinas, como os já tradicionais Circuito de Galerias, Circuito de Arquitetura, Circuito de Ateliês, Circuito Universitário (CUBIC), Semana de Performances, entre outros.

Por fim, expandindo ainda mais suas fronteiras, a Bienal conta com uma programação de mostras internacionais em países da América do Sul e Europa. A programação completa pode ser conferida nas redes sociais e site da Bienal de Curitiba.

GALERIA DE IMAGENS

Últimas Notícias