MUPA promove ciclo de debates que discute presente e futuro da educação nos museus
11/05/2021 - 19:43

No mês de maio, o Museu Paranaense preparou um evento especial para pensar os caminhos da educação museal brasileira. O ciclo de debates “O Presente e o Futuro da Educação Museal” será formado por uma palestra inaugural e quatro mesas de debate, contando com a participação de educadores(as) museais e pesquisadores(as) convidados(as). O objetivo será discutir os principais desafios, avanços e retrocessos relacionados às práticas profissionais e de pesquisa vinculadas à educação nos museus dentro do atual contexto nacional. 

As atividades vão acontecer entre os dias 17 e 21 de maio, sempre das 19h15 às 21h, com transmissão ao vivo no canal do YouTube do Museu Paranaense. O ciclo de debates insere-se na 19ª Semana Nacional dos Museus que, em 2021, tem como tema “O Futuro dos Museus: recuperar e imaginar”. 

O evento é aberto ao público em geral e contará com intérpretes de libras ao longo de todos os dias de realização. Lembramos também que o público participante poderá solicitar sua declaração de presença, emitida ao término do evento, para aqueles que completarem 75% de participação. Para comprovar a participação, será disponibilizado um formulário no chat de cada transmissão no YouTube para que as pessoas interessadas na declaração de participação preencham, possibilitando assim a contabilização de frequência nos cinco dias de evento.

 

Programação:

17/05 - Abertura do evento com o educador museal e pesquisador Andrew Carlin (MUPA). Palestra inaugural “A Prosa e a Poesia nas Ações Mediadoras nos Museus”, com a professora e pesquisadora Mirian Celeste Martins

Estabelecer encontros significativos com os seus públicos é um dos grandes desafios dos museus na contemporaneidade e, nos últimos meses, o contexto de isolamento social certamente tem tornado mais árdua essa tarefa. A capacidade dos museus de aproximação e interação com os visitantes, que já se mostrava custoso antes da pandemia e, por isso, servia de estímulo constante para o desenvolvimento de novos métodos e abordagens por parte dos setores educativos, hoje tem desafiado ainda mais a capacidade inventiva da Educação Museal. Nesse sentido, convidamos para a abertura do Ciclo de Debates “O Presente e o Futuro da Educação Museal” a professora e pesquisadora Mirian Celeste Martins (Universidade Presbiteriana Mackenzie) para conversarmos sobre estratégias possíveis para que os museus se mantenham como importantes agentes para o equilíbrio entre a prosa (o cotidiano) e a poesia (a arte que permite o nosso desenvolvimento pessoal e coletivo).

 

18/05 - Mesa-redonda “Educação Formal e Não Formal - Relações entre Museu e a Escola” 

A aproximação entre escolas e museus deve ser vista como um gesto fundamental para a manutenção, renovação e ampliação das possibilidades educacionais desses espaços. Por isso, cada vez mais escolas e instituições de ensino formal têm incentivado seus professores a buscarem na programação de museus e centros culturais parceiras possíveis que auxiliem na transmissão de conteúdos previstos nos currículos escolares, assim como, por parte dos museus, diferentes iniciativas, como cursos de formação e produção de materiais de apoio, têm sido desenvolvidas para o fortalecimento dessa relação. Para conversarmos sobre os benefícios e desafios dessa parceria a partir de uma perspectiva histórica, convidamos a professora e pesquisadora Rejane Galvão Coutinho (Instituto de Artes - Unesp) e, para tratarmos de experiências e estratégias possíveis para a consolidação de vínculos qualitativos entre museus e escolas, convidamos o professor e educador do ensino não formal Felipe Tenório (Escola Vera Cruz/Fundação Julita) e a professora Ana Claudia de Araújo (Rede Municipal de Ensino de Curitiba).

 

19/05- Mesa-redonda “Tecnologias e Educação Museal: Estratégias on-line dos museus em contexto de pandemia”

Em contexto de pandemia, se apropriar de novas tecnologias e se associar as ferramentas virtuais disponíveis tem sido, basicamente, a única saída para os museus manterem o contato com seus públicos. As visitas mediadas se tornaram virtuais, as oficinas passaram a acontecer via plataformas de reunião on-line e grande parte da programação dos museus agora se encontra nas redes sociais. No campo da Educação Museal, o questionamento que tem se destacado é: como promover conteúdos e eventos on-line sem deixar de proporcionar encontros significativos com os públicos de museus? No terceiro dia do Ciclo de Debates “O presente e o futuro da Educação Museal”, convidamos a professora e pesquisadora Denise Bandeira (Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR) para tratarmos do papel da tecnologia em espaços culturais e, para relatar ações concretas que podem ser colocadas em prática pelos museus, convidamos o educador museal Thyago Corrêa.

 

20/05 - Mesa-redonda “Os desafios atuais na formação de educadores(as) museais”

A formação de educadores(as) de museus é tema de importante relevância para o campo da Educação Museal, dado que a mediação humana tem sido amplamente utilizada pelas instituições culturais. Estabelecer consensos acerca de como essa atividade pode ser configurada, de acordo com as suas necessidades e motivos, visando o melhor atendimento do público visitante, atravessa temas complexos e de suma importância para a área, como mediação cultural, acessibilidade, comunicação e concepções de educação e cultura. Para conversarmos sobre as controvérsias que marcam o processo de formação de educadores(as) museais, nós convidados a educadora e pesquisadora Jacqueline Prado Zellner (UNESPAR/Museu Oscar Niemeyer) e a professora e pesquisadora Martha Marandino (Universidade de São Paulo/Museu da Vida, Fiocruz).

 

21/05- Mesa-redonda de encerramento “O papel das Redes de Educadores(as) em Museus (REMs) e a política Nacional de Educação Museal (PNEM)”

As REMs (Rede de Educadores em Museus e Centros Culturais) são organizações voluntárias e informais que surgiram pela necessidade de educadores(as) em museus se articularem em função de assuntos e atividades pertinentes ao campo. Graças a esse tipo de organização, importantes avanços se tornaram possíveis, como a publicação da Portaria nº 422, de 30 de novembro de 2017, que dispõe sobre a Política Nacional de Educação Museal (PNEM). A PNEM, por sua vez, é uma política pública que estabelece um conjunto de princípios e diretrizes que devem nortear as práticas educacionais em museus. No quinto e último dia do Ciclo de Debates, convidamos as educadoras e pesquisadoras Mona Nascimento (Secretaria de Educação do Estado da Bahia/Universidade Federal da Bahia) e Luciana Conrado Martins (Projeto Tainacan, UnB/PERCEBE, Pesquisa, consultoria e treinamento educacional) para tratarem do papel dessas duas importantes ferramentas de articulação e estruturação do campo da Educação Museal.
 

O Ciclo de Debates "O Presente e o Futuro da Educação Museal" foi viabilizado pela Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Compagás, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Sanepar e Copel.  
 

SERVIÇO

Ciclo de Debates “O Presente e o Futuro da Educação Museal”, programação que integra a 19ª Semana Nacional dos Museus promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM e Superintendência da Cultura do Paraná (SECC)

 

Data: de 17 a 21 de maio de 2021
Onde: palestras e debates transmitidos sempre ao vivo, das 19h15 às 21h, no canal do YouTube do Museu Paranaense.
 

Evento livre e gratuito para todos os públicos 

regua-logos-mupa

 

 

 

Últimas Notícias