Eu Memória, Eu Floresta: História Oculta

 

Banner_pg_eu memória

 

 

Montagem da exposição em dezembro de 2020 e abertura ao público em maio de 2021

 

Mostra de longa duração localizada no andar inferior do Anexo

 

Acesse o jornal da exposição

 

A exposição Eu Memória, Eu Floresta: História Oculta apresenta a erva-mate a partir de alguns eixos: os usos e saberes da planta dos povos indígenas do Sul, bem como seus primeiros locais de cultivo: as florestas; o beneficiamento artesanal da erva-mate por pequenos produtores; e aspectos ligados à representação científica e artística da natureza feitas por viajantes estrangeiros e pesquisadores.⠀
Fazem parte da exposição um amplo conjunto de fotografias, artefatos arqueológicos, peças tridimensionais e as reproduções do álbum Voyage pittoresque et historique au Brésil, de Jean-Baptiste Debret. Também compõe o conjunto a emblemática fotopintura Família Kanhgág no Museu Paranaense, produzida em 1903, e especialmente restaurada para fazer parte da exposição.⠀
Dentre as dezenas de peças presentes, a mostra conta ainda com um conjunto de obras do artista indígena wapichana Gustavo Caboco. De maneira poética, suas obras propõem uma atualização da história indígena ligada à erva-mate, questionando o lugar dos saberes dos povos originários em contraposição à história “oficializada”.⠀

A mostra faz parte do projeto Circuito Ampliado - Acervos em Circulação, em parceria com o Espaço Cultural BRDE - Palacete dos Leões.

Curadoria: Richard Romanini

Curadoria científica: Claudia Inês Parellada, Felipe Vilas Bôas e Josiéli Spenassatto

Textos: Felipe Vilas Bôas⠀

 

 

Autoria desconhecida. Monographie du Maté, s.d. Ilustração presente no livro Chili, Paraguay, Uruguay, Buenos-Ayres, par M. Cesar Famin. Paris: Firmin Didot Frères Èditeurs, 1856.
Vladimir Kozák. Povo Xetá, Paraná. Sem título [Homem moendo erva-mate em pilão], década de 1950.
Fotopintura familia Kaingang
 Vladimir Kozák. Serra do Mar - São José dos Pinhais/ Paraná. Fotografias sem título [Trituração de erva-mate com malhador], s.d.⠀
Vladimir Kozák. Serra do Mar, Paraná. Sem título [Araucária], s.d.
Vladimir Kozák. Serra do Mar - São José dos Pinhais/ Paraná. Fotografias sem título [Sapeco e trituração de erva-mate], s.d.

 

 

 

Apresentação | Exposição Eu Memória, Eu Floresta: História Oculta

Neste vídeo, Richard Romanini apresenta os aspectos gerais da exposição, bem como o projeto Circuito Ampliado - Acervos em Circulação, em parceria com o Espaço Cultural BRDE - Palacete dos Leões.⠀

 

É indígena a erva-mate! | Exposição Eu Memória, Eu Floresta: História Oculta

No vídeo, o artista indígena Gustavo Caboco compartilha suas reflexões provenientes do mergulho na história e importância da erva-mate, trazendo à tona questões ligadas à memória da planta e a relação dos povos indígenas da região Sul com esses seres vegetais. Além disso, ele fala sobre as suas obras da série EXIGÊNCIAS DA MATA que fazem parte da exposição “Eu Memória, Eu Floresta: História Oculta”.

 

 


 

Projeto Circuito Ampliado – Acervos em Circulação

 

Identidade Circuito Ampliado

O programa Circuito Ampliado – Acervos em Circulação é uma iniciativa de cooperação entre instituições culturais com o objetivo de incentivar a pesquisa em acervos, estimular novos recortes curatoriais e proporcionar a ampliação de públicos com a circulação de acervos de Curitiba.

Idealizado pelo Museu Paranaense (MUPA) e o Espaço Cultural BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul) – Palacete dos Leões, o programa propõe como primeiro projeto fomentar estudos e pesquisas sobre acervos relacionados à erva-mate a partir da perspectiva histórica, antropológica, artística e cultural. Por meio de exposições que discutem a memória, representação, identidade e representatividade, tanto da erva-mate em si como da sociedade paranaense em sua ampla formação, o projeto busca amplificar as percepções sobre o patrimônio ervateiro e os saberes e fazeres sociais.

Derivam do Circuito Ampliado, entre outras ações, as exposições Eu Memória, Eu Floresta: História Oculta no Museu Paranaense e Narrativas e Poéticas do Mate no Espaço Cultural BRDE - Palacete dos Leões. 

 

Podcast Circuito Ampliado

Além das duas exposições, integra o programa Circuito Ampliado – Acervos em Circulação uma série de podcasts que entrevista pesquisadores com estudos variados sobre temas relacionados à erva-mate.

 

Podcast Circuito Ampliado | “Mulheres e Erva-Mate” com a professora e socióloga Amélia Siegel Corrêa

Podcast Circuito Ampliado | “Novos horizontes na história da erva-mate” com a pesquisadora multidisciplinar Evelyn Nimmo

Podcast Circuito Ampliado | “Os rótulos da erva-mate” com o pesquisador e designer José Humberto Boguszewski

Podcast Circuito Ampliado | “As bombas de chimarrão” com o pesquisador e designer Ricardo da Silva Mayer

Podcast Circuito Ampliado | “Cultivo e valorização dos sistemas tradicionais de produção de erva-mate" com o pesquisador da Embrapa Florestas, André Biscaia de Lacerda

 

 

 

Regua de logo 2021-2022

 

 

GALERIA DE IMAGENS

  • Vista da exposição
    Vista da exposição
    Vista da exposição
    Vista da exposição
    Ilustração Monographie du mate, 1856. Acervo Leão Junior.
    Vladimir Kozák. Serra do Mar - São José dos Pinhais/ Paraná. Sem título [Sapeco e trituração de erva-mate], s.d.⠀Fotografia. Acervo Vladimir Kozák.
    Vladimir Kozák. Serra do Mar, Paraná. Sem título [Araucária], s.d.
    Gustavo Caboco. é indígena a erva-mate/re-contar as páginas em branco, 2020. Vídeo. Acervo Museu Paranaense.
    Gustavo Caboco. caminhadas no caderno-da-onça, 2020. Carimbo sobre caderno de contabilidade. Acervo Museu Paranaense.
    Caio Reisewitz. Tapeaba, 2013. C-print em metacrilato.⠀Acervo Museu Paranaense.
    Fotopintura de família Kaingang. Acervo Museu Paranaense.
    Autoria desconhecida. Povo Kanhgág - Terra Indígena Palmas, Paraná. Como índio sobe no pinheiro para colher pinhão, 1939. Acervo Vladimir Kozák.
    Vladimir Kozák. Serra do Mar - São José dos Pinhais/ Paraná. Sem título [Trituração de erva-mate com malhador], s.d.⠀Fotografia. Acervo Vladimir Kozák.
    Vladimir Kozák. Serra do Mar, Paraná. Sem título [Araucária], s.d. Acervo Vladimir Kozák.
    Vista da exposição
    Foto: Marcelo Almeida

    Foto: Marcelo Almeida
    Vista da exposição
    Foto: Marcelo Almeida

    Foto: Marcelo Almeida
    Vista da exposição
    Foto: Marcelo Almeida

    Foto: Marcelo Almeida
    Vista da exposição
    Foto: Marcelo Almeida

    Foto: Marcelo Almeida
    Ilustração Monographie du mate, 1856. Acervo Leão Junior.
    Vladimir Kozák. Serra do Mar - São José dos Pinhais/ Paraná. Sem título [Sapeco e trituração de erva-mate], s.d.⠀Fotografia. Acervo Vladimir Kozák.
    Vladimir Kozák. Serra do Mar, Paraná. Sem título [Araucária], s.d.
    Gustavo Caboco. é indígena a erva-mate/re-contar as páginas em branco, 2020. Vídeo. Acervo Museu Paranaense.
    Foto: Marcelo Almeida

    Foto: Marcelo Almeida
    Gustavo Caboco. caminhadas no caderno-da-onça, 2020. Carimbo sobre caderno de contabilidade. Acervo Museu Paranaense.
    Foto: Marcelo Almeida

    Foto: Marcelo Almeida
    Caio Reisewitz. Tapeaba, 2013. C-print em metacrilato.⠀Acervo Museu Paranaense.
    Fotopintura de família Kaingang. Acervo Museu Paranaense.
    Autoria desconhecida. Povo Kanhgág - Terra Indígena Palmas, Paraná. Como índio sobe no pinheiro para colher pinhão, 1939. Acervo Vladimir Kozák.
    Vladimir Kozák. Serra do Mar - São José dos Pinhais/ Paraná. Sem título [Trituração de erva-mate com malhador], s.d.⠀Fotografia. Acervo Vladimir Kozák.
    Vladimir Kozák. Serra do Mar, Paraná. Sem título [Araucária], s.d. Acervo Vladimir Kozák.